puressentiel-illustration-huile-essentielle-lavande-aspic

Lavanda latifolia

Lavandula latifolia

A lavanda latifolia (Lavandula latifolia), arbusto de trinta a sessenta centímetros da família das Lamiáceas, cresce no estado selvagem a menos de setecentos metros de altitude nas encostas áridas e ensolaradas do Sul de França e da bacia meditterrânica.

  • Banho

  • Aplicação cutânea

  • Via oral

  • Via respiratória

A via oral está reservada a crianças com mais de 15 anos.

NÃO UTILIZAR em mulheres grávidas ou em fase de amamentação, em crianças com menos de 7 anos, em pessoas alérgicas a um dos componentes (limonene, linalol), em asmáticos sem o parecer de um alergologista, em pessoas epiléticas ou com antecdentes de problemas convulsivos, em casos de problemas cardíacos, hipertensão, arritmia...).

Artrose
Coloque 3 gotas de óleo essencial de lavanda aspic na zona dorida, três vezes por dia durante doze dias.

Queimaduras
Aplique 3 a 6 gotas de óleo essencial de lavanda aspic pura na pele, três ou quatro vezes por dia, na zona afetada. Se a queimadura acabou de acontecer, repita a aplicação de quinze em quinze segundos durante dois minutos, depois de quinze em quinze minutos durante duas horas. Se a zona for extensa, dilua à razão de 5 gotas de lavanda aspic para 5 gotas de óleo vegetal de hipericão.

Eczema seco ou exsudativo
Aplique 2 gotas de óleo essencial de lavanda latifolia pura, duas a três vezes por dia, diretamente na pele irritada.

Otite
Aplique algumas gotas puras à volta da orelha (cuidado, nunca no canal auditivos) e repita várias vezes por dia. Sinusite crónica
1 gota de OE de árvore do chá, 1 gota de OE de lavanda latifolia. Deite 2 gotas num comprimido neutro e tome três vezes por dia.

puressentiel-lavande-aspic

É a última de todas as espécies de lavanda a manter até ao fim as suas flores de um violeta pálido.

Parente pobre da lavanda verdadeira (Lavandula angustifolia), o nome da lavanda latifolia vem de uma propriedade antiveneno que os caçadores lhe reconheciam. Quando um cão era picado por uma víbora, tratavam-no colhendo um punhado de folhas e esfregando-as na zona ferida. A lavanda latifolia era muito provavelmente o «nardo rústico» dos Romanos. Prestou incontestavelmente um bom serviço aos oradores inesgotáveis da Revolução porque Lamarck afirmou, em 1794, na sua Flora Francesa, ou descrição sucinta de todas as plantas que crescem naturalmente em França, que «a dizem como um bom remédio para a perda de voz».

HERBÁRIO AROMÁTICO E RECEITAS

Todas as plantas de A para Z como usar óleos com muitas dicas e receitas.

Descobrir

Eu aceito

Ao continuar sua visita a este site, você aceita o uso de Cookies para oferecer anúncios adaptados aos seus interesses, para obter estatísticas de navegação e para facilitar o compartilhamento de informações nas redes sociais. Para saber mais e configurar cookies, clique aqui

Este site destina-se principalmente a ser recebido em território francês, o site, seu uso, bem como todo o conteúdo disponível no site, são regidos pela lei francesa. A acessibilidade do site em qualquer outro país não pode ter o efeito de enviar a informação apresentada no site à legislação específica de cada país (CGU).