puressentiel-illustration-huile-essentielle-gaultherie

Gualtéria

Gaulthéria fragrantissima

A gualtéria é um pequeno arbusto com menos de quinze centímetros da família das ericáceas, que cresce nas florestas do Nepal (Gaultheria fragrantissima syn. punctata), na China (Gaultheria yunnanensis) e na América do Norte (Gaultheria procumbens).

  • Banho

  • Aplicação cutânea

  • Via oral

  • Via respiratória

O óleo essencial de gualtéria, em geral bem tolerado por via cutânea, pode ser irritante para algumas pessoas. Sobre pequenas áreas pode ser usadoa na forma pura. Sobre áreas maiores, é preferível diluí-lo a 25% num óleo vegetal. Provoca um efeito de aquecimento na pele, normal e apaziguador em caso de dores. É interdito por via oral.

NÃO UTILIZAR Em mulheres grávidas ou em período de amamentação, crianças antes dos 7 anos, em caso de alergia à aspirina ou aos salicilatos em geral, em caso de tratamento anticoagulante, pessoas epiléticas ou com antecedentes de convulsões.

Dores musculares devidas a esforço
Dilua 2 gotas de óleo essencial de gualtéria em 10 gotas de óleo vegetal de arnica. Aplique este preparado antes e após o esforço.

Entorses, contusões traumáticas
2 gotas de OE de gualtéria, 2 gotas de OE de helichrysum, 5 gotas de OV. Aplique com uma ligeira massagem duas vezes por dia durante sete dias.

puressentiel-gaultherie

As suas flores, brancas a rosa pálido, situam-se na base das folhas e têm a forma de pequenos sinos. Produzem, de outubro a março, bagas vermelho escarlate.

A gaultéria deve o seu nome a Jean-François Gaulthier (1708-1756), médico e botânico do rei no Quebeque. Repara que os Inuitas e os Índios do Canadá mastigam ou fazem infusões das folhas da gaultéria desde sempre para fazer baixar a febre e acalmar a dor. 


Esta fada do Grande Norte, dita « chá dos bosques» no Quebeque, desempenhou um papel muito importante em farmacologia: no séc. XIX a América do Norte fornecia à Europa a « essência de wintergreen », extraída através do vapor do conjunto da planta.  

Em 1844, William Proctor, « pai da farmácia americana », e o Francês Auguste Cahours isolaram o principal constituinte deste óleo essencial, o « salicilato de metilo » após o que Cahors, por via da hidrólise, sintetizou o ácido salicílico que foi utilizado como remédio contra o reumático antes da síntese do ácido acetilsalicílico, mais conhecido pelo seu nome comercial de aspirina®.
 

HERBÁRIO AROMÁTICO E RECEITAS

Todas as plantas de A para Z como usar óleos com muitas dicas e receitas.

Descobrir

Eu aceito

Ao continuar sua visita a este site, você aceita o uso de Cookies para oferecer anúncios adaptados aos seus interesses, para obter estatísticas de navegação e para facilitar o compartilhamento de informações nas redes sociais. Para saber mais e configurar cookies, clique aqui

Este site destina-se principalmente a ser recebido em território francês, o site, seu uso, bem como todo o conteúdo disponível no site, são regidos pela lei francesa. A acessibilidade do site em qualquer outro país não pode ter o efeito de enviar a informação apresentada no site à legislação específica de cada país (CGU).