Gengibre

Zingiber officinale

Planta tropical vivaz, o gengibre (Zingiber officinale) é originário de Malabar (Índia) e pertence à família das zingiberáceas.

  • Banho

  • Aplicação cutânea

  • Via oral

  • Via respiratória

O seu cheiro fresco e alimonado permite uma difusão em mistura (2 gotas para 10 gotas) com outro  óleo essencial como a essência de limão.

NÃO UTILIZAR Em mulheres grávidas ou em período de amamentação, crianças antes dos 7 anos, pessoas alérgicas a um dos componentes (geranial, limoneno, linalol, neral), asmáticos sem o parecer de um alergologista, em caso de tratamento anticoagulante ou antes de uma intervenção cirúrgica, em pessoas epiléticas ou com antecedentes de convulsões.
 

Queda de cabelo
Misture 1 a 2 gotas de óleo essencial de gengibre na dose de champô.

Digestão
Misture 3 gotas de óleo essencial de gengibre com 3 gotas de óleo vegetal. Aplique com uma massagem no abdómen.

Massagem do desportista
10 gotas de OE de gengibre, 10 gotas de OE de rosmaninho canforado, OV de arnica. Misture os óleos e faça-se massajar antes e depois do esforço.

Estímulo da libido
Aplique ao fundo das costas e ao longo da coluna vertebral 3 gotas de óleo essencial de gengibre diluídas numa gota de óleo vegetal neutro, três vezes por dia.

Tome 1 gota de óleo essencial de gengibre num comprimido neutro três vezes por dia e durante três semanas.

Tem cerca de noventa centímetros de altura. As suas folhas, perenes, são lanceoladas. A planta nasce de um rizoma, carnudo e muito desenvolvido, dividido em nodosidades, com uso culinário e medicinal. Após a floração, uma espiga densa contendo sementes encapsuladas surge de um curto caule com escamas. Quando friccionadas, as folhas libertam um forte aroma.

Conhecido há mais de três mil anos, nomeadamente nos textos védicos, o gengibre é, desde tempos imemoriais, o principal remédio da medicina tradicional indiana para tratar problemas digestivos. As mulheres tomavam-no durante a gravidez para evitar as náuseas. Foi, com a pimenta, o cravo e a canela, uma das especiarias exóticas de sabor e aroma fortes que os Romanos iam buscar ao Oriente para temperar os seus cozinhados e conservar a carne. Assim, destacava-se na « lista das especiarias indispensáveis numa casa » escrita no séc. I d. C. pelo ilustre gastónomo  Apicius. Dioscorides e Plínio atribuem-lhe ainda propriedades afrodisíacas. A sua raiz, no « Tarifas Máximas » de 301 d. C., é vendida a 400 denários por meio quilo, preço elevado prova da sua escassez.
 

HERBÁRIO AROMÁTICO E RECEITAS

Todas as plantas de A para Z sim como usar óleos essenciais com muitas dicas e receitas.

Descobrir

Eu aceito

Ao continuar sua visita a este site, você aceita o uso de Cookies para oferecer anúncios adaptados aos seus interesses, para obter estatísticas de navegação e para facilitar o compartilhamento de informações nas redes sociais. Para saber mais e configurar cookies, clique aqui

Este site destina-se principalmente a ser recebido em território francês, o site, seu uso, bem como todo o conteúdo disponível no site, são regidos pela lei francesa. A acessibilidade do site em qualquer outro país não pode ter o efeito de enviar a informação apresentada no site à legislação específica de cada país (CGU).